Vera Edller





Webmail

 

Quem pode praticar Yoga?


   A palavra significa união, integração. Pertence ao gênero masculino e tem pronúncia fechada, segundo o sânscrito. O Yoga é uma Filosofia de vida prática que surgiu na Índia há mais de 5.000 anos e foi criada por Shiva.

   Originalmente, sua transmissão era oral, diretamente de Mestre para discípulo. Hoje, uma vasta bibliografia favorece o contato dos interessados com os princípios dessa Filosofia milenar, mas a figura do Mestre, tradicional no Yoga antigo, continua decisiva para a evolução do praticante, que precisa despir-se dos princípios ocidentais para mergulhar no conteúdo da cultura hinduísta.

   Quando surgiu, só havia um tipo de Yoga. Devido a vários fatores, foi se fragmentando e originando uma diversidade de linhagens, com diferenças marcantes na metodologia, época de surgimento, país de origem, proposta  e tipo de público. Porém, independente da metodologia, a meta do Yoga é sempre a mesma: o autoconhecimento, a hiperconsciência (samádhi, em sânscrito). Para conquistar esse patamar de megalucidez, um conjunto de técnicas promovem profundas transformações na estrutura biológica do praticante.

   São efeitos colaterais saudáveis, desejáveis, que se manifestam na vitalidade orgânica, flexibilidade, fortalecimento muscular, administração do stress, estabilidade mental e emocional, ampliando a qualidade de vida e a longevidade. Os efeitos são imediatos e duradouros, cultivando o corpo, o prazer, o bem estar, a liberdade, a alegria, a sexualidade saudável, a prosperidade, sem esquecer o objetivo principal que é a evolução interna.

   Sem nenhuma contra-indicação, o Yoga pode ser praticado por qualquer pessoa. É importante a escolha de um profissional competente e da linhagem mais compatível com o perfil do praticante. É bom lembrar que, ao estimular o lado saudável, a filosofia yogi reduz o lado doentio do ser humano, combatendo de modo natural as tensões que desencadeiam problemas físicos como dores na coluna, hipertensão, diabetes, problemas respiratórios, digestivos, hormonais, cardiovasculares, colesterol alto, obesidade, TPM, insônia...

   Por tudo isso, o Yoga é hoje procurado por estudantes, profissionais liberais, artistas, desportistas, por todas as pessoas que valorizam a vida, a saúde, a felicidade e a evolução. O Yoga promove a redescoberta de si mesmo, a integração pessoal, interpessoal e cósmica. Com um pouco de disciplina e regularidade, o praticante vai trilhando esse caminho de profundas transformações que conduzem a estados de expansão da consciência e produzem efeitos extremamente saudáveis e agradáveis.

   Uma variedade de técnicas orgânicas, respiratórias, vocalização de Mantras  (sons e ultra-sons), exercícios de descontração profunda, concentração e meditação, fazem parte do contexto do Yoga e potencializam tudo de bom que existe no ser humano, único ser na natureza capaz de evoluir conscientemente. A busca do autoconhecimento, meta do Yoga, leva o praticante a vivenciar a Filosofia escolhida em toda a sua plenitude no seu dia-a-dia e a repensar vários aspectos de sua vida, fazendo, conscientemente, tudo o que fazia sem pensar.

    É natural que escolha uma alimentação biológica, sem radicalismos, eliminando algumas coisas, adotando alimentos de qualidade, reduzindo os menos saudáveis, ingerindo alimentos nutritivos, gostosos, de fácil digestão e boa assimilação. Alimentação, respiração, técnicas psicofísicas, tudo isso ganha mais sentido graças aos princípios éticos preconizados pelos Mestres antigos, que servem de inspiração para que o praticante aprimore seu caráter, respeitando a Natureza e a essência verdadeira do Yoga criado por Shiva, há milênios.

                                                                                          Vera Edler


Por que ser vegetariano?


   Sou vegetariana há quase trinta anos, não posso entender como é que o ser humano, em sua tão decantada 'superioridade', consegue comer carne de qualquer animalzinho inocente! Quem somos nós pra decidir quais deles devem viver ou morrer?... Já parou pra pensar que você não escolheu sua alimentação, que ela foi imposta na sua infância?  Você comeria seu cachorrinho de estimação? Que maneira egoísta de ver as coisas: 'o jantar estava ótimo', no ponto de vista de quem?

    Pergunte à vaca, à galinha, ao porco, ao peixe como eles se sentem a respeito... Depois que me tornei vegetariana é que compreendi realmente o que significa a expressão: 'respeito à vida!' Desculpe se isso te choca, mas o ser humano precisa compreender que comer carne é um crime ecológico e social, causando sofrimento global. 50 milhões de pessoas passam fome no mundo: se os países industrializados reduzissem 10% do consumo de carnes, 100 milhões poderiam ser alimentados! O gado dos ricos come o pão dos pobres!

    Quem não admite eliminar a carne, poderia pelo menos pensar um pouco nessa questão e diminuir seu consumo. A alimentação vegetariana nutriu a humanidade desde os seus primeiros passos e, se hoje muitos povos passaram a comer carnes é uma questão cultural, não é a tendência natural do homem, isso é comprovado. Os argumentos são muitos e vão desde a compaixão pela vida animal até argumentos sociais e éticos. Por isso, para mim tanto faz se é frango ou rato: cada animal tem sua função na Natureza e não sou eu quem decide o que deve viver ou morrer! E posso garantir que a comida vegetariana é saudável, colorida e saborosa!

    Espero ter mexido com seus conceitos e que você abra seu coração e sua mente para essa realidade. E quem sabe até repasse essa mensagem aos seus amigos, para que mais pessoas se sensibilizem e promovam pequenas mudanças, pois são elas que melhoram o planeta em que vivemos!  Como professora de Yoga levo muito a sério minha missão de difundir os princípios dessa sábia Filosofia de vida prática que envolve profundas transformações em nossos hábitos, inclusive na maravilhosa alquimia da alimentação. 'A LUZ vem do Oriente.'

                                                                                          Vera Edler

 

Av. Palmeira, 295 - Porto Alegre, Bairro Petrópolis - RS - Brasil

Fone:(51) 3383.1920 / (51) 9994.5680